Dilma, Lula e a crise (outra!): ciclos do mapa do Brasil – um olhar breve

Uma visão rápida da crise política no Brasil, com destaques para os trânsitos sobre o mapa da Independência e as hipóteses de mapa astrológico de Dilma Rousseff e de Lula.

Não é objetivo deste brevíssimo texto entrar na polêmica de quem é ou não culpado de quê, se a governante deve ou não sofrer impeachment e se as atuais movimentações partidárias são boas ou ruins. Trata-se de indicar alguns dos principais trânsitos planetários que correspondem às situações críticas que o país e o poder central vêm passando e algumas repercussões para nós, meros mortais. Com isso, a idéia é observar didaticamente o processo que já vem ocorrendo – entendê-lo sob o ponto de vista dos ciclos atuais – e tecer algumas considerações sobre os possíveis desdobramentos. Eu e a astróloga Márcia Mattos, em novembro de 2015, aliás, fizemos um vídeo pela Cia. dos Astros, em que havíamos indicado algumas das situações que de fato vêm ocorrendo.

Captura de Tela 2016-03-17 às 13.43.54

Carta da Independência do Brasil, no círculo interno e os trânsitos de 17/03/2016, no círculo externo.

Neste dia 17/03/2016 a Presidência da República nomeou ministro da Casa Civil o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, numa manobra política que gerou turbulências em várias partes do país, entre apoiadores e a maioria descontente. Tão descontente que o juiz federal Itagiba Catta Preta Neto suspendeu a nomeação de Lula ao Ministério logo de imediato. O ex-presidente, portanto, ainda não é de fato Ministro, embora o Governo possa recorrer.

A crise política que já vem ocorrendo há muitos meses, vem ganhando proporções ainda maiores com o ápice da Operação Lava-Jato e as manifestações gigantescas em todo o país. Mas quais seriam os principais indicadores astrológicos envolvidos nessa crise e quais seus papéis?

Para começar, sobre o mapa da Independência do Brasil incide o seguinte:

1- Saturno em trânsito em quadratura com o Sol radical – crises, impedimentos, obstáculos, cobranças por competência, pressões, lentidões, enfraquecimento, tudo isso ligado ao poder central, o Sol, do país.

astro-horariatijuca2- A quadratura acima vem sendo intensificada por duas outras condições que a envolvem: um aspecto que vem se formando desde 2015, com Netuno em Peixes, formando, aos poucos, uma oposição com o Sol radical do país, e com o incremento da visibilidade de Júpiter em conjunção com o mesmo Sol, formando uma quadratura com Saturno. Netuno em tensão com o Sol despotencializa, dissolve, sujeita a traições e a conspirações, atos realizados à revelia. Qualquer que fosse o governante neste momento e qualquer que fosse o grupo de pessoas envolvido com o poder central estaria agora sob algum tipo de crise e descredibilização. Claro que uma intensidade maior ou menor da mesma seria definida pelo arcabouço de realizações ou de fracassos que o mesmo tivesse tido ao longo dos últimos anos.

 

estrelasfixas-lgodomachado23- As resistências atuais do Governo ficam por conta do trígono de Plutão em trânsito com o Sol radical. Este, porém, já se encontra em seu final, menos intenso, o que significa que qualquer favorecimento vem se dissipando, enquanto há uma quadratura de Plutão e Urano em trânsito envolvendo as casas 11 e 3 desse mapa. A incidência é sobre os sistemas de comunicação de massas (casa 3 + Urano), as Assembléias, Plenários, Senado e outras reuniões de partidos (casa 11). De fato, temos visto que as tensões também se têm voltado para emissoras de TV, as denúncias se acirrando, e membros de partidos se agredindo fisicamente nas dependências das instituições políticas, por exemplo.

 

oficina-de-leitura-cartaz-web4- Mercúrio no mapa do Brasil rege praticamente tudo, com exceção de Marte. Essa condição o torna especialmente poderoso, enfático. Vemos que esse ponto tão importante encontra-se sob aquela configuração em que estão Saturno, Júpiter, Kiron e, mesmo afastado por órbita, Netuno. Mercúrio recebe as quadraturas e oposições, aspectos tensos, de quase todos eles, com exceção de Júpiter, planeta “benéfico”, que lhe faz conjunção. Ela, no entanto, só intensifica o estado de confusão, as informações truncadas, as afirmações muito dogmáticas de ambos os lados da questão (Júpiter + a quadratura de Saturno em Sagitário), as intervenções no trânsito (Mercúrio rege o trânsito, assim como a casa 3), a troca de ministros (Mercúrio, o “minister”, em oposição ao “magister”, Júpiter) e, enfim, a própria confusão entre tentar empossar um e esbarrar numa liminar que impede (Saturno) a nomeação.

NOVO-cartaz-italia-astro5- Nas duas datas cruciais, até aqui, para a definição da condição de Lula diante da Operação Lava-Jato, dias 16 e 17 de março, Marte, transitando na casa 10 (poder, governantes), já havia iniciado uma oposição com o conjunto Júpiter-Lua (Lua – povo) do mapa radical do Brasil, na casa 4 (oposição, população). o resultado foram manifestações violentas, com confrontos com a polícia, uso de gás (Netuno) lacrimogêneo (gás que arde, que queima – Marte aplicando quadratura a Netuno). No mapa de um indivíduo comum, o trânsito de Marte na casa 10 costuma incliná-lo a tomar decisões parciais, a fim de que operacionalize algum intento independentemente da anuência de todos, não raro, visando o melhor, mas quase sempre sendo tido como encrenqueiro. No mapa de uma entidade coletiva são ações rápidas, potencialmente impulsivas e autoritárias, por um lado, ou sujeitas a combates de terceiros, por outro. O trânsito de Marte leva cerca de 2 meses para cruzar o espaço de 30 graus. A casa 10 em questão tem cerca de 34 graus. Marte já cruzou uma parte desse arco e poderia concluir essa fase tensa em maio, mas irá retrogradar e ampliar sua permanência na casa 10. Ficará ali, entre retrogradação e movimento direto até aproximadamente 18 de setembro de 2016.

Captura de Tela 2015-10-26 às 18.37.22

Formação ONLINE, em vídeo-aulas, com Carlos Hollanda e Márcia Mattos. Cia dos Astros. ciadosastros.com. Clique na imagem e acesse o site. Inscreva-se!

6- Nesse ínterim, o mesmo Marte fará uma quadratura com o Sol radical do Brasil e uma conjunção com Saturno em trânsito, isto é, Saturno e Marte, ambos transitando, ficarão conjuntos no céu, atingindo a já referida quadratura T com Sol, Mercúrio, Júpiter, Kiron e Netuno. Isso ocorre numa faixa de tempo que compreende os meses de abril (Marte quadratura Lua-Júpiter) maio (quadratura exata Saturno-Sol), agosto (Marte quadratura Sol) e setembro (Marte quadratura Plutão, conjunção Urano e Netuno radicais).

Estamos simplesmente num dos picos de intensidade dos aspectos supracitados, que agravar-se-ão em abril e maio, recrudescendo as pressões em torno das figuras de governo. Mais enfraquecimento e estruturas em demolição.

Captura de Tela 2016-03-17 às 13.36.02

Trânsitos (círculo externo) de 17/03/2016, sobre o mapa de nascimento de Lula (círculo interno). O mapa de Lula tem a data e o horário baseados na pesquisa da astróloga Lydia Vainer.

Já quando os mesmos trânsitos são aplicados sobre uma das hipótese do mapa de nascimento de Lula (ver imagem acima),temos o seguinte:

cartaz-espaco-psi-web1- Plutão vem formando uma oposição com Saturno, ainda distante por órbita, mas aparentemente já confirmando a tendência que tal aspectação representa, com as crises estruturais, perda de credibilidade tensões do coletivo sobre o individual e situações similares. Saturno em trânsito está em oposição com Urano radical, uma verdadeira restrição aos modos de agir mais característicos do indivíduo. É um dos aspectos (sim, não é o único) que em outras ocasiões representaria motins, greves, abaixo-assinados, a fim de que o indivíduo se afaste de atribuições ou idéias que defende ou propaga. Não fosse isso o suficiente, a Lua em progressão secundária sobre o mapa de nascimento do ex-presidente forma uma oposição, aspecto tenso, com Plutão radical, até os últimos dias de maio, e uma oposição da mesma Lua progredida com o Meio do Céu, até fins de julho de 2016. Purgações, confrontações intensas, conflitos/contatos com pessoas muito obsessivas, rudes, perdas, cirurgias, desgaste financeiro, litígios, tudo isso se encontra no escopo da aspectação tensa da Lua com Plutão. A que ocorre com o Meio do Céu endossa a redução da credibilidade e a inversão provisória da reputação, de acordo com o contexto de cada um.

2- Lula, no entanto, vem vivendo trânsitos extraordinariamente favoráveis, nesse ínterim. São elementos compensadores dos pontos mais tensos, o que pode explicar a resistência que sua figura continua apresentando diante de tantas investidas à sua reputação. Saturno em trânsito forma trígono com o Meio do Céu (reputação, credibilidade, imagem pública, persona social) até novembro de 2016, ganhando mais intensidade nos meses de maio e de outubro. Não bastasse esse atenuante, há um intenso favorecedor, que, inclusive, o coloca em bons lençóis diante de assuntos jurídicos e estrangeiros: a Lua progredida forma um trígono com Júpiter em abril, intensificar-se-á em maio e só terminará em meados de julho. Curiosamente, agora mesmo ele está sob um outro trígono da Lua progredida, com Vênus, que predispõe ao benefício proveniente de mulheres. Isso dura até meados de abril. Todas as datas aqui, aliás, dependem da precisão do horário e data de nascimento do ex-presidente, caso seja de fato este o correto, como julgamos que sim. Lula ainda ganha certo apoio de partidos e entre junho e outubro, sob o trígono da Lua progredida com Urano, o que soa surpreendente, claro, diante das atuais manifestações coletivas contra sua figura. Entretanto, repito, se os dados estiverem corretos, isso pode aumentar a resistência de Lula até essa fase.

3- O ponto mais crítico se estende de agosto a dezembro, sendo outubro o pior mês. Ali a Lua forma uma quadratura com Mercúrio, que se encontra, nesse mapa, sobre o Ascendente de Lula, desarticulando sua habilidade de persuasão, criando mal entendidos, bloqueando ou promovendo incorreções em documentos, potencialmente gerando mais crises com as mídias.

 

 

Captura de Tela 2016-03-17 às 13.33.16

Trânsitos (círculo externo) de 17/03/2016, sobre o mapa de nascimento de Dilma (círculo interno). Hipótese obtida em artigo da Revista Constelar.

 

Os trânsitos sobre o mapa de Dilma, na quarta hipótese oferecida em pesquisa da Revista Constelar, com o Ascendente em 25 graus de Virgem, apresentam, por seu turno, complicações bem maiores. Se a condição de Lula depender da figura da presidente, os aspectos favoráveis que ele vive não são suficientes para aliviá-lo das tensões a que se vem submetendo. Se para ele há bons aspectos com o indicador do “chefe”, “patrão” ou “superior hierárquico” (o Meio do Céu), ganhando o favor do mesmo, este superior (a presidente) está em situação bem mais crítica. Assim:

cellarius-harmoniamacrocosmica

FORMAÇÃO PRESENCIAL EM ASTROLOGIA. clique na imagem e veja a programação completa. Reserve sua vaga!

1- A supracitada quadratura T envolvendo Saturno, Júpiter, Netuno e Kiron atingem em cheio a Mercúrio, Júpiter e Sol radicais de Dilma na terceira casa (comunicação, arredores, discursos). Parece ficar clara uma das razões simbólicas pelas quais os grampos telefônicos com suas conversas vieram a público e causaram comoção na população e os confrontos mencionados no início deste texto.

2- No dia 17, data do anúncio e tentativa de homologação do ministério de Lula, o Sol em trânsito formou a quadratura exata com o Meio do Céu da presidente.

3- Um juiz (juízes são uma mescla de Júpiter – leis – e Saturno – autoridade) impediu o procedimento: Saturno em trânsito em conjunção com Júpiter radical e em quadratura com Júpiter em trânsito.

4- Plutão em trânsito vem fazendo conjunção com Vênus radical, enquanto o mesmo Plutão ainda está sob a quadratura formada com Urano em trânsito, atingindo a casa das parcerias, aliados e oponentes. Muitas pessoas em condições assim terminam casamentos, rompem contratos, encerram parcerias em geral.

Astrologia_e_as_Pola_Cover_for_Kindle

Livro Astrologia e as Polaridades, de Carlos Hollanda. Aguarde o Livro dos Trânsitos, com técnicas de previsão, do mesmo autor, a sair em 2016. Clique na imagem da capa para acessar o site da Amazon e adquirir este.

5- Ainda segundo essa hipótese de horário de nascimento, há favorecedores poderosos no mapa de Dilma sob os trânsitos atuais. Estes são aspectos que provavelmente a mantêm na resistência, com o apoio partidário (Urano em trânsito em trígono com o Sol), até março de 2017 e com aliados competitivos de maio a agosto (Lua progredida em sextil com Marte)

 

6- O final do ano e a virada para o ano que vem coincide em crises pessoais com o mapa de Lula: de setembro de 2016 a março de 2017 teremos Lua progredida em oposição com a Lua radical, em quadratura com Netuno radical, enquanto Saturno em trânsito formará oposição com o Meio do Céu. Ali há um novo e mais intenso enfraquecimento, com emaranhamento de atividades, confusão, crises com antigos apoiadores.

7- Detalhe: a crise na Petrobrás vinha ocorrendo desde o início da aplicação da quadratura de Plutão e a oposição de Urano com o Netuno do mapa da presidente. Netuno e a Petrobrás têm uma íntima relação, pelo fato de que o petróleo brasileiro provir da exploração em meio ao oceano, em isolamento, em plataformas.

Vamos acompanhando, portanto, o desenrolar dos acontecimentos aqui em Pindorama. E fica aqui o convite para o evento “Crise Outra vez: o Mapa Astrológico do Brasil, os Políticos e a Economia”, a ocorrer em 08/04/2016. Aguardem novas divulgações.

 

 

Anúncios

Um comentário em “Dilma, Lula e a crise (outra!): ciclos do mapa do Brasil – um olhar breve

  1. Pingback: Sergio Moro, seus Trânsitos Planetários, uma pitada de Sinastria com Lula e… Cunha: a trama! | ASTRO-SÍNTESE - Projeto "LUMINAR"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s