Netuno, o pé, Marte, a polícia, e um pé você sabe onde…

Netuno, o pé, Marte, a polícia, e um pé você sabe onde…

E Marte retrógrado em suas peripécias ao lado de Saturno no mapa do Brasil. O primeiro, em Virgo, lidando com práticas e técnicas cotidianas de trabalho, com o controle sistemático da violência e dos ímpetos de ação não organizada (organizando-a, claro). O segundo, já muito próximo do Marte do mapa do Grito do Ipiranga (de 29 de Libra a 03 de Escorpião), na comum associação de Marte-Saturno a conflitos e obstáculos à capacidade de ação, de poder de afirmação e de policiamento. Crise nas forças de ação agressiva na sociedade. Sincrônico à greve de policiais na Bahia e uma possível greve aqui no Rio também.

 

Aqui como mundo afora, Marte retrógrado em Virgo também está associado a arroubos de agressividade entre a classe trabalhadora, trazendo à tona à posteriori revoltas que não puderam ser expressas num primeiro momento. Uma espécie de recidiva de uma doença que ainda não foi totalmente curada e que precisa da devida atenção. Eis, entre outras de que ainda não temos notícia, a revolta no estádio de futebol no Egito. Junte-se a isso a presença de Urano em Áries (ira coletiva se manifestando diante de descasos e recusas a determinados tipos de autoridade, por exemplo) e a de Netuno na virada de Aquário para Peixes. Netuno ali parece “bonzinho” e até é sob diversos aspectos, mas pode ser simultâneo a grandes ondas de adesão irracional a memes, repetindo-os indefinidamente, como pequenas imagens e frases do Facebook. A perda abrupta de referenciais e de nitidez da crítica virginiana é uma das facetas desse trânsito, que se caracteriza pelo mergulho em expectativas de salvação (no caso dos ateus, algo parecido com a mundialização e homogeneização do socialismo, na era marxista), pelo enorme esforço e auto-sacrifício em prol desses ideais, pelas ações em prol de vítimas, mas também por tremendos enganos em função da mentalidade de cardume ser dificilmente questionada. Por outro lado, é bem possível que seja justamente disso que andamos precisando, pra sair dos impasses da pós-modernidade, elegendo alguma ideologia que preste. Bom pra artistas, médiuns, pesquisadores do inconsciente, músicos, poetas, loucos. Falando nisso, eis aí uma oportunidade de uns 14 anos para que sejam descobertas formas mais humanas e eficazes de lidar com doenças mentais. Netuno, como Júpiter, é também um significador de grandes travessias, desde as mentais , nas viagens psicodélicas e meditativas, até as físicas que requerem uma contraparte de transcendência do ordinário, quando se realizam peregrinações, quando cada pequeno ato, aparentemente medíocre, ganha dimensões cósmicas na mente do indivíduo (percebendo sincronicidades em tudo) ou de fato reverbera no coletivo provocando vagas sucessivas de mudanças comportamentais.

 

Abraços!

Carlos Hollanda

 

 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s