O consultor e as coisas “fofinhas” que todos querem ouvir

Procurar astrólogo pra ouvir coisas boas é justo e legítimo, vale a pena. Procurar astrólogo para ouvir APENAS coisas boas e fofinhas quanto ao seu devir é pagar para que o mesmo lhe conte uma história de ninar. A função ali é a de lançar informações úteis para o gerenciamento e otimização de seu devir. Isso implica compreender e saber a localização dos possíveis obstáculos e percalços. Do contrário, vale mais a pena ir a um parque de diversões.

Apesar de a figura devaneada do astrólogo ser semelhante a este belíssimo desenho (Merlin, de Nestor Redondo), o que o cliente encontrará quando for a um profissional é bem menos glamouroso, mas provavelmente mais eficaz.

Outras reflexões enviadas ao Facebook:

* Sobre eventos em que há artes oraculares e sua categorização como entretenimento: isso me lembra da “curiosidade”. A curiosidade é o que move o mundo, uma das coisas mais bacanas que os gens humanos (e de alguns animais) poderiam fazer. Mas há dois tipos de semântica para o termo curiosidade: a que visa a descoberta (e isso é muito) e a que apenas suscita o comentário: “ah, é legal, mas agora deixa eu fazer alguma coisa importante de verdade”. Alguns eventos em que artes oraculares servem de entretenimento as colocam ali pela via da segunda semântica acima.

* Uma frase sobre a individualidade: “O indivíduo: uma coletânea de pluralidades heterogêneas.”

Cordialmente,

Carlos Hollanda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s