Dicas para quem deseja se consultar: não conte tudo antes

Dicas valiosas para quem está ansioso por respostas em consultas de Astrologia e outros sistemas simbólicos:

 

– Alguns astrólogos até curtem ouvir todas as questões que trazem a pessoa ao consultório antes de começar o atendimento. Entretanto, o ideal, pelo menos no meu caso e de muita gente boa que conheço, é que não saibamos nada acerca de quem chega. Ou ainda, se já conhecemos o cliente de outros atendimentos, que ele chegue sem ter revelado a que veio. O impacto e o resultado do que se diz quando não sabemos de nada antes é bem mais eficaz e interessante.

 

– No decorrer do atendimento, aí sim, vale a pena comentar sobre os assuntos que deseja aprofundar. Após as primeiras observações do astrólogo, é até muito interessante receber o feedback.

 

– Adiantar em detalhes quais assuntos você deseja abordar e quais os resultados que espera, mesmo que seja uma necessidade de cirurgia (creia: o astrólogo bem treinado costuma detectar questões de saúde, trabalho, relacionamentos com certa facilidade), é mais ou menos como querer que o astrólogo responda simplesmente “sim” ou “não”. De fato, há questões em que a resposta pode ser estanque desse jeito mesmo, ou é sim ou é não e não é nenhum sofrimento fazê-lo. Contudo, na maioria das vezes a resposta TEM QUE ser mais complexa do que isso: os “sim” e os “não” tantas vezes são condicionais. Como? A resposta pode ser “sim”, se o sujeito proceder de determinadas maneiras, dar alguns passos importantes, ou “não”, se o fizer de outro modo. Reparem que isso implica PARTICIPAR de um PROCESSO de vida, estando consciente das escolhas e de seus potenciais de repercussão. Quando digo “tem que”, refiro-me ao fato de que seria pouco ético não abordar a coisa de modo mais integral, quando o astrólogo está percebendo claramente que é necessário informar sobre pormenores importantes ao redor da questão principal que podem interferir nela ou em outras instâncias de vida.

 

– Há casos de pessoas que vão ao consultório para saber “apenas” sobre um determinado assunto e se recusam (às vezes de forma pouco educada) a ouvir sobre outros assuntos, não raro dizendo: “eu já sei disso, isso não me interessa, quero só saber sobre aquele outro tema”. Não dá, isto é, aquele assunto que o outro não quer ouvir acompanha simbioticamente o tema que ele deseja abordar. Se você quer saber se está sendo prejudicado de algum modo, preste atenção nas dicas comportamentais que acompanham a resposta. Nelas podem (e quase sempre estão de fato) estar boa parte das soluções para o que provocou atos alheios que possam tê-lo prejudicado. Relaxe apenas por alguns minutos a visão perfeita de si, sua auto-imagem imaculada, e dê-se a chance de ouvir toques que podem mesmo ajudar a alterar suas realidades para melhor. Claro que o astrólogo, ao fazê-lo, preferencialmente deve falar sobre tais coisas com compaixão, sabendo que ele mesmo é tão falho e contraditório quanto a pessoa que está atendendo.

 

Grande abraço,

Carlos Hollanda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s